Saiba mais sobre colesterol e triglicerídeos altos no sangue


O termo médico para colesterol e triglicerídeos altos no sangue é distúrbio lipídico. Esse distúrbio acontece quando você tem excesso de substâncias gordurosas no sangue. Essas substâncias incluem o colesterol e os triglicerídeos.
O colesterol é um material ceroso como gordura encontrado em todas as partes do corpo. Ele vem de duas fontes: nosso fígado o produz e o consumimos na carne e em produtos lácteos que ingerimos.

Nomes alternativos
Distúrbio lipídico; hiperlipoproteinemia; hiperlipidemia; dislipidemia; hipercolesterolemia

Causas, incidência e fatores de risco
O distúrbio lipídico aumenta o risco de aterosclerose e, portanto, de doença cardíaca, AVC, hipertensão e outros problemas.

Existem muitos tipos de colesterol. Os mais discutidos são:
• Colesterol total — todos os colesteróis combinados
• Colesterol HDL (lipoproteína de alta densidade) — frequentemente chamado de colesterol “bom”
• Colesterol LDL (lipoproteína de baixa densidade) — frequentemente chamado de colesterol “ruim”

Existem vários distúrbios genéticos (transmitidos pela família) que levam a níveis anormais de colesterol e triglicerídeos. Eles incluem:
• Hiperlipidemia combinada familiar
• Disbetalipoproteinemia familiar
• Hipercolestero blemia familiar
• Hipertrigliceridemia familiar

Os níveis anormais de colesterol e triglicerídeos podem ser causados por:
• Estar acima do peso ou obeso. Consulte: Síndrome metabólica
• Alguns medicamentos, incluindo contraceptivos orais, estrógeno, corticoides, alguns diuréticos, bloqueadores beta e certos antidepressivos
• Doenças como diabetes, hipotireoidismo, síndrome de Cushing, síndrome de ovário policístico e doença renal
• Uso excessivo de álcool
• Dietas gordurosas ricas em gorduras saturadas (encontradas principalmente na carne vermelha, nas gemas de ovos e nos laticínios gordurosos) e ácidos graxos trans (encontrados em alimentos processados comerciais)
• Falta de exercício e estilo de vida sedentário
• Fumo (que reduz o colesterol “bom” HDL)

As artérias coronárias fornecem sangue ao músculo cardíaco. O suprimento de sangue através dessas artérias é crucial para o coração.
A doença das artérias coronárias normalmente resulta do acúmulo de material adiposo e placas, uma condição chamada aterosclerose. Conforme as artérias coronárias estreitam, o fluxo de sangue ao coração pode ficar mais lento ou parar, causando dor no peito (angina estável), falta de ar, ataque cardíaco ou outros sintomas.
Exames e testes
Consulte Perfil de risco coronário para obter mais informações sobre quando fazer exames.

Os exames para diagnosticar um distúrbio lipídico podem incluir:
• Exame de HDL e LDL
• Análise de lipoproteina-a
• Exame de colesterol total
• Exame de triglicerídeos

Tratamento
O tratamento depende da idade, do histórico de saúde, de fumar ou não e de outros fatores de risco para doença cardíaca, como:
• Diabetes
• Hipertensão mal controlada
• Histórico familiar de doença cardíaca
Os valores recomendados para adultos diferem de acordo com os fatores de risco acima, mas de modo geral:
• LDL: 70 a 130 mg/dL (números menores são ideais)
• HDL: mais de 40 a 60 mg/dL (números maiores são ideais)
• Colesterol total: menos de 200 mg/dL (números menores são ideias)
• Triglicerídeos: 10 a 150 mg/dL (números menores são ideias)
Existem medidas que todos podem tomar para melhorar os níveis de colesterol e ajudar a evitar doenças cardíacas e ataque cardíaco. Estas são as mais importantes:
• Faça uma dieta saudável para o coração, com abundância em frutas e verduras ricas em fibra. Evite gorduras saturadas (encontradas principalmente em produtos animais) e ácidos graxos trans (encontrados em fast foods e produtos assados comercialmente). Em vez disso, escolha gorduras insaturadas
• Faça exercícios regularmente para ajudar a aumentar o seu HDL (colesterol “bom”)
• Faça check-ups e exames de colesterol periodicamente
• Emagreça se estiver acima do peso
• Pare de fumar
Se as mudanças no estilo de vida não alterarem suficientemente seus níveis de colesterol, seu médico poderá receitar medicamentos. Existem vários tipos de medicamentos disponíveis para ajudar a diminuir os níveis de colesterol no sangue, e eles atuam de maneiras distintas. Alguns são melhores para diminuir o colesterol LDL, alguns são bons para reduzir os triglicerídeos e outros ajudam a aumentar o colesterol HDL.
Os medicamentos mais usados e mais eficazes no tratamento de colesterol LDL alto são chamados de estatinas. Seu médico poderá escolher um destes: lovastatina, pravastatina, sinvastatina, fluvastatina, atorvastatina e rosuvastatina.
Outros medicamentos que podem ser utilizados incluem resinas sequestradoras de ácidos biliares, inibidores da absorção do colesterol, fibratos e ácido nicotínico (niacina).
Evolução (prognóstico)
Se for diagnosticado com colesterol alto, você provavelmente precisará manter as mudanças no estilo de vida e o tratamento farmacológico por toda a sua vida. Pode ser necessário o monitoramento periódico dos seus níveis de colesterol no sangue. Reduzir os níveis altos de colesterol diminuirá a progressão da aterosclerose.

Complicações
As possíveis complicações do colesterol alto abrangem:
• Aterosclerose
• Doença das artérias coronárias
• Derrame
• Ataque cardíaco ou morte
As possíveis complicações dos triglicerídeos altos abrangem:
• Pancreatite

Ligando para seu médico
Se você tem colesterol alto e outros fatores de risco para doença cardíaca, marque consultas conforme recomendado por seu médico.
Prevenção
Os exames de colesterol e triglicerídeos são importantes para identificar e tratar níveis anormais. Recomenda-se que os homens a partir de 35 anos e as mulheres a partir de 45 anos devem verificar seus níveis de colesterol.
Para ajudar a prevenir o colesterol alto:
• Tenha uma dieta balanceada e pobre em gorduras
• Mantenha um peso saudável
• Faça exercícios regularmente

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.