Conheça a pimenta que MATA!

Como uma pimenta pode matar? Conheça o "sopro do dragão", o chili mais picante do mundo.

A pimenta  mais quente do mundo, tão picante que poderia matar alguém que come, foi criado no Reino Unido por Mike Smith, um amador cultivador de pimentas.

Quando falamos em pimentas não tem como não pensar diretamente na sua picância, ou seja, a sensação de ardor que elas causam na boca. Algumas podem causar essas sensações apenas com o toque. Essa característica marcante se deve a capsaicina, uma substância presente composição da pimenta. A capsaicina é formada por capsaicinóides, por isso recebeu este nome, já que é o principal componente.

Muitas pessoas pensam que o que torna as pimentas ardidas são as suas sementes, mas, na verdade, os responsáveis pelo sabor marcante são os capsaicinóides produzidos nas glândulas da placenta da pimenta. As sementes da fruta se tornam ardidas porque absorvem a capsaicina em grandes quantidades, uma vez que estão próximas da placenta. Vale lembrar que nenhuma outra parte da planta tem a capacidade de reproduzir essa substância.


Os níveis de ardor causado pelas pimentas sofrem influência de componentes do ambiente e também de fatores genéticos como, por exemplo, as características de cada variedade, as condições do clima, as condições de plantio e, também, a idade da planta.

Algumas pesquisas demonstraram que quanto maior é o risco de a planta ser atacada por fungos, maior é a quantidade de capsaicina que ela produz. Trata-se de uma forma de se proteger do ataque dessas bactérias. Por isso, é bem provável que você experimente pimentas de uma mesma espécie, mas com sabor diferente.

A unidade utilizada para representar o grau de ardência de uma pimenta é a Escala de Scoville. Essa escala recebeu esse nome em homenagem ao seu criador, Wilbur Scoville. Esse é um dos primeiros tipos de testes com pimentas que foi considerado como realmente confiável.

De acordo com a análise, esta marca de pimenta 2.480.000 na escala Scoville, poderia matar uma pessoa com choque anafilático por inflamar as vias aéreas.

Smith tem vindo a crescer pimentas e legumes durante os últimos sete anos, e como um slogan do Daily Post , nem sequer tentou a comer o "sopro de dragão" (Sopro do Dragão).

" Eu tentei -o por um momento na ponta da língua e foi queimando e queimando. Cuspiu em cerca de 10 segundos , " disse ele.

Ai você se pergunta: Porque criar uma espécie de pimenta mortal???


Smith possui plantas de Tom Smith e desenvolveu esta pimenta com a ajuda de pesquisadores da Universidade de Nottingham com o objectivo de criar um tipo de anestesia tópica para aqueles que são alérgicos à anestesia normal, ou países subdesenvolvidos onde A anestesia é muito cara.

O nível da picância é tão potente que uma gota de óleo de pimenta desta pode ser detectada em gotas de água 4480000.

De acordo com Smith, atualmente ele está aguardando a confirmação do Guinness para o seu pimentão obter o título de pimenta  mais quente no mundo, destronando a Carolina Reaper, que marca de 4,2 milhões na escala.

Em comparação, a marca Habanero 350000, enquanto o Tabasco e pimenta Cayenne 50K e jalapeno 8000 na escala de Scoville.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.